Arrependida
Nadir Vilela


Arrependida
Autora: Nadir Vilela


Eu estou triste e sozinha
minha vida e chorar por ti.
Que pena! foi eu mesma que escolhi,
o abandono eu lhe dei.

Você tentou impedir minha saída,
mas, a minha cegueira não me deixou enxergar.
Você suplicou e por mim muito sofreu
hoje sou eu que choro triste arrependida

Sentindo a sua falta, 
da vida, nada tenho a esperar. 
E para o meu desencanto, 
Já existe outra em meu lugar.

Agora sinto em meu peito
tudo que eu um dia perdi.
Eu tinha um amor perfeito
que pena que eu não vi...

Sinto a sua ausência, 
clamo e choro sem cessar
Sinto sede de amor 
e não posso te procurar.

E sei que não há no mundo
ninguém, que possa ocupar o seu lugar.
Tenho agora um lar desfeito 
e muitas lágrimas a derramar.

Estou triste e arrependida
por tudo que eu lhe fiz.
Eu tracei a minha vida
e agora sou infeliz.

Seguirei o meu destino
mulher triste e sem nome
vou viver sempre vagando
mas levarei dentro do meu peito
este amor que me consome.

São estas as dores do mundo
que vem para mostrar o fim, 
sei que não tenho mais espaço
o mundo já deu pra mim!

O mundo revela em dores
eu não queria, más fui procurar.
E agora eu sinto na pele
o que o mundo veio me dar

Algumas dores do mundo
posso até minimizar
Más a dor da saudade
esta veio foi para machucar.

Visite o site da Autora
Nadir's Multiply Site



 Respeite os Direitos Autorais
Mantendo sempre o nome do Autor.

 

Web designer Ana Amélia Donádio
Página editada em 11/10/2005
®DireitosAutoraisReservados©