O mal que me fazes conheço,
bem como o teu alto preço.
És a nuvem de fumaça
que fica e passa,



que se instala e consome,
que tira a minha fome,
que estraga o perfume do meu ar,
e que embaralha o meu pensar.



Não nego que me és companheiro,
que sacias minha ansiedade,
que em mim penetras por inteiro
e alivia a minha saudade.



O mal que me fazes conheço
e atrás de ti desapareço!



Busco-te para o meu poetar,
para os meus amores cantar,
Os meus segredos ouvir...



Mas só te encontro
no meu tossir.
Maldito cigarro!






Visite o site da Autora:
Página Poética de Cleide Canton

 

      

 

Copie o código para colar no scrap do Orkut
 

Romantic Home / Web designer Ana Amélia Donádio
®DireitosAutoraisReservados©