DANÇANDO COM LOBA
Daniel Fiuza


Teu corpo moreno, 
Curvas perfeitas,
Quanta musicalidade, 
Na tua sensualidade,
um convite ao amor.
Despertando pensamentos, 
Profanos e indecentes,
loucuras imaginárias, 
Mexe com a sensibilidade.



Minha boca vermelha, 
No teu corpo moreno, 
Suprema exploradora 
Das tuas delícias.
No teu pescoço de Chagal 
Faço carícia lingual.



Tua voz, vontade rouca, 
Arfante e quase louca,
me pede pra parar, 
Mas, sem firmeza,
cheia de tesão e desejosa, 
Diz que não tem certeza,
Teu sorriso malicioso,
Implora pra continuar.



Seios imponentes,
Bicos de manjares, 
Meu sangue quente,
meus carinhos insolentes, 
Segue a rota do sexo, 
No cheiro do sensual caminho.



Minha língua e minhas mãos, 
Passeiam no teu corpo moreno, 
Massageando teu veneno. 
Nossos corpos vibram suados, 
Flutuando no pecado, 
Contorcendo-se nos prazeres. 
Como uma loba no cio; Me chama, 
Uivando seu tesão na cama,
Se roça e se esfrega, 
Se lambuza e se entrega,
Na divina dança do amor.



domfiuza@ig.com.br


 

Romantic Home/ Web designer Ana Amélia Donádio
Página reeditada em 11/06/2003.
®DireitosAutoraisReservados©