Em vão
Fátima Irene Pinto


EM VÃO
 Fátima Irene Pinto 


Quisera te falar das manhãs claras,
Do sol que sai dourando meus jardins.
Dos delicados tons das flores raras,
De como tudo é tão formoso aqui.

E te falar das noites perfumadas,
Da lua que se esconde nas mangueiras,
Das vertentes e sonoras cachoeiras,
Da paz desta paisagem inusitada.



Mas tu não vens talvez porque não queiras,
Selar o pacto desta afeição, 
Que me declaras tão levianamente.

Serei feliz em te esperar somente,
Esperarei mesmo que seja em vão,
Esperarei, Amor, a vida inteira.

Visite o site da Autora
Fátima Irene Web Site

"Respeite os Direitos Autorais"

 

 

 

Romantic Home/ Web designer Ana Amélia Donádio
Página editada em 03/07/2005.
®DireitosAutoraisReservados©