INDECISO !
José Geraldo Martinez 


Ah! Que paixão é esta vinda da minha alma 
que me arranca a pureza do sentimento,
faz-me brincar no tempo
 que já imaginava partido?
Ah! Que paixão é esta
 que me faz o mais feliz dos perdidos ...
Por caminhos obscuros, infindos labirintos 
que sepultam histórias de amores fracassados,
guardam também eternos apaixonados?


Que paixão é esta 
que me entrega enamorada a noite,
nos olhos azuis da lua ...
O vento peregrino e menino,
 serpenteando pelas ruas.
Que me tira do chão,
 qualquer razão de um ser normal?
Que me faz sentir tocado, abobado,
como em uma lavagem cerebral!



Que paixão é esta 
que me dá medo de perdê-la?
Indeciso ... sofro,
por comigo, tê-la!
Que ignora minhas razões,
 desaflora minhas emoções ...
Muda as matizes da vida.
Que me faz voar em teus braços,
e traz os sonhos em guarida.


Paixão ciumenta 
que debruça meu olhar.
na roupa que tu vestes,
 no teu jeito de caminhar .
Que desnuda tua roupa,
no meu dia terminado,
em pensamentos travestidos,
despudorados!



Que invoca a chuva para conversar,
as flores para perfumar os jardins esquecidos ...
para namorar igual nos tempos idos!
Eu mentindo ser teu amigo ...
Que paixão é esta?
Devastadora 
que me arrasta ao vento qual folha,
para tuas alucinações?
Que me faz fugir da realidade e
 não querer voltar ...

Indeciso... 
com medo de perdê-la!
Indeciso ...
 com medo de tê-la e
depois chorar.


 

 

Romantic Home/ Web designer Ana Amélia Donádio
Página editada em 01/03/2004.
®DireitosAutoraisReservados©