Mata-me de prazer! 
Walter Pereira Pimentel


Perto e ti, ao sentir
A aproximação dos nossos lábios
O olhar paralisa, extasia
Na mente, afloram fantasias
Sinto-me atraído
Totalmente vencido
Pela força da tua sedução 
Assim, entrego-me a ti
Sem pudor e sem restrição
São teus: corpo, alma e coração
Faze deles o que quiseres
Torna-me teu amante e bem querer
Ama-me tanto quanto puderes
Mata-me de prazer!

Respeite os Direitos Autorais
Mantenha sempre a Autoria.

 

 

Web designer Ana Amélia Donádio
Página editada em 17/02/2006
®DireitosAutoraisReservados©