Mulher pra valer
Marcos Woyames de Albuquerque


Deitada de costas,
Tuas carnes expostas,
Um convite ao prazer.

Deitada de frente,
Teu corpo ardente,
Desejo a ferver.



De joelhos no chão,
Tua boca e tua mão,
Me fazem renascer.

De pé na parede,
Deitada na rede,
É doce de ter.



No chão ou na cama,
A gente se ama,
Até o sol nascer.

De pé ou deitada,
Até mesmo sentada,
És mulher pra valer.



Visite o site da Autor:
Erus Amor e Sensualidade

Romantic Home/ Web designer Ana Amélia Donádio
Página editada em 15/08/2004.
®DireitosAutoraisReservados©