Nem sempre
Afranncky


Nem sempre perfumes, muitas vezes fetidez,
odores, cheiro do passado que por aqui ficou
bafios impregnados que o tempo não dissipou,
exalante, esperando um dia a vida tornar.

Nem sempre jardins, muitas vezes desertos,
escaldantes, áridos sem nada para oferecer,
desesperança, insipidez e sem um amanhecer,
errante, esperando um dia a vida reencontrar.

Nem sempre sorrisos, muitas vezes lágrimas,
sofridas, acres, tão amargas como o absinto,
dolorosas, tornando o que era belo indistinto,
nostálgicas, esperando um dia o sonho voltar.

Respeite os Direitos Autorais
Mantenha sempre a Autoria.

 

 

 

 

Copie o código para colar no scrap do Orkut
 

Web designer Ana Amélia Donádio
®DireitosAutoraisReservados©