O amor dos simples
Paulo Roberto Gaefke


Já que o amor chega de repente,
 deixa ele te surpreender,
e invadir o seu coração sem nenhum pudor,
fazer com que a sua alma vibre, que você sorria,
assim, sem motivo aparente,
 com a alegria dos simples.

O amor é isso não é?
Uma alegria inexplicável, 
um desejo que é maior que tudo,
maior que o racional que pede prudência,
onde a gente se deixa levar pela inocência,
e diz coisas que nem deveria dizer,
faz coisas que não saberia fazer,
aprende com a delicadeza do sentimento que envolve,
e se é para viver o amor, que seja de verdade,
puro, intenso, rico de experiências,
na explosão dos hormônios descontrolados.
das mãos que se buscam, dos corpos que se tocam,
pelos que se roçam, energias que se trocam…

Deixe o amor te envolver,
ainda que seja para reacender uma velha chama.
pois o que já foi fogo, pode ser aceso mais de uma vez.
Só não se acende aquilo que já morreu,
que foi abandonado pelo tempo.
Tempo este, que hoje pede sua atenção,
para não deixar o amor morrer em vão.

O amor pede tempo e atenção.
Por isso, nada de reclamar da solidão,
envolva-se com a vida, com o bem,
envolva-se com pessoas que buscam o mesmo sentido,
pois assim, no caminho percorrido,
alguém achará uma trilha longe da razão,
e vai acabar achando você,
flechando o seu coração.
O amor é surpreendentemente gostoso,
simples e feito prá você!



 

 

 

 

Copie o código para colar no scrap do Orkut
 

Web designer Ana Amélia Donádio
®DireitosAutoraisReservados©

Gráfico by Ana Amélia Donadio