Peço-Te…
Iara Melo


Senhor,
Que eu não use
Minha boca
Para proferir palavras
Que machuquem o meu
Semelhante,
Que eu não seja
Navalha afiada
A cortar sentimentos
Profundos,
Que minhas palavras
Escritas,
Sejam atos de amor.

Frei em mim
O impulso que
Machuca e maltrata
A quem me acalenta,
Que eu transmita em atos
A ternura do meu
Bem-Querer.

Que eu ame sem ferir
Que eu silencie
Transtornos de alma.
Que eu
Não seja decepção
Em mim…

Tanto amor
Deste-me e conduzo,
Que ele viaje
Sem paragens,
Que eu encante
O meu canto
E encanto.

Que eu seja
Tua imagem
E semelhança,
Que eu não apague
A chama acesa.
É esse o caminho
Que aponto
É nele que quero
Trilhar,
E através dele
Que me fazes
Ser.



Visite o site da Autora
Iara Melo Poesias

Romantic Home/ Web designer Ana Amélia Donádio
Página editada em 15/11/2004.
®DireitosAutoraisReservados©