Por favor, Silêncio
Silvia Schmidt


Por Favor, Silêncio
Sílvia Schmidt


Perdoa-me dos olhos esta água,
Esta tristeza que me cobre o rosto,
Esta amargura enquanto o sol já posto
Deixa ao escuro toda a minha mágoa.

Perdoa-me da alma o que deságua
Sobre o meu sonho em forma de desgosto,
Tão mal contido, pálido e exposto
À dor que agora nenhum pranto enxágua.

Eu não espero por consolação.
Diante de ti é só tua compaixão
Tudo o que peço para o meu amor.

Baixa teus olhos, faz silêncio apenas.
Deixa a saudade que ora tu me acenas
Lançar seu manto sobre a minha dor.

"Respeite os Direitos Autorais"

Romantic Home/ Web designer Ana Amélia Donádio
Página editada em 01/09/2005.
®DireitosAutoraisReservados©