Querer nem sempre é poder
Sebastião da Silva Junior


Querer nem sempre é poder
Sebastião da Silva Junior


Ah! Como eu queria,
Tocar sua pele,
Beijar tua boca,
Abraça-la bem forte,
Sentir seu corpo trêmulo
Ouvir as batidas do seu coração
Tê-la por minha donzela
E nas noites enluaradas
Deleitar-me em seu amor
Que fosse por uma noite,
Que fosse por muito tempo
Apenas queria que fosses minha



Ah! Como eu queria,
Acariciar teu corpo
e feito um louco embriagar-me de você
Ouvir seus suspiros,
Sentir teu corpo quente
Incendiando de prazer
Ser o teu homem nas noites românticas
E quando partir saber que irás voltar
Sem que a saudade traga o esquecimento
Sermos cúmplices na hora de amar
Queria em segredo,
Ser teu amante,
Ser aquele que te espera,
Pra que nas noites solitárias
Traga alívio para suas dores
Sem comprometimento
Sem pecado
Desfrutando momentos inesquecíveis



E agora volto a minha realidade
Em versos que talvez nunca veja
Nem saiba dos meus desejos
Louco por teu jeito
Escravo de você
Que hoje me consola,
O fato de cada dia vê-la
Mesmo sem que a possa ter
Pois o destino nos faz prisioneiros
De nós mesmos


"Respeite os Direitos Autorais"

 

 

Romantic Home/ Web designer Ana Amélia Donádio
Página editada em 25/04/2005.
®DireitosAutoraisReservados©

Gráfico By Tina's Heart