Sementes de verdade
Silvia Schmidt


Sementes de verdade
Silvia Schmidt


Não há luz que não espante a treva 
Não há sorriso que não ilumine um semblante 
Não há riso que não sane o mau humor 
Não há amor que não desfaça o ódio 
Não há perdão que não traga a cura 
Não há humildade que não rebaixe o orgulho 
Não há simplicidade que não enrugue a vaidade 
Não há beleza interior
  que não nuble a beleza externa 
Não há tolerância que não vença a ignorância 
Não há persistência que não atinja um objetivo 
Não há calma que não inferiorize a ira 
Não há paciência que não dissolva a ansiedade 
Não há coragem que não dissolva o medo 
Não há serenidade que não desarme a agressão 
Não há desprendimento
  que não ridicularize a avareza 
Não há ambição bem dosada
  que não humilhe a ganância 
Não há fé que não vença a rebeldia 
Não há rendição que não cesse a guerra 
Não há silêncio que não quebre a exaltação 
Não há compreensão que não incomode o erro 
Não há verdade que não derrube a mentira 
Há olhos que observam os meus atos
 e também os teus: 
não há atos que não sejam vistos 
nem há pensamentos que não cheguem a Deus 

Visite o site da Autora
Humancats



Respeite os Direitos Autorais
Mantenha sempre a Autoria.

 

 

 

Copie o código para colar no scrap do Orkut

Web designer Ana Amélia Donádio
Página editada em 27/11/2005
®DireitosAutoraisReservados©