Sonho erótico
Walter Pereira Pimentel


Juro, confesso, com todas as forças, brado
Longe de ti já não posso viver, não posso
Vivo pensando naqueles desejos, tão nossos:
Pernas entrelaçadas, lábios colados, corpos suados...

Entre quatro paredes, trocando carinho
Numa entrega de corpo inteiro
Misturando suores e cheiros
Sem ninguém a nos perturbar, nós dois, sozinhos



E um êxtase prestes a acontecer.
Em cada corpo, a se manifestar, a percorrer
A seiva do amor faz de nós seres felizes e risonhos

Provocando excitações que nos deixam loucos. 
Ah! Eu e minhas fantasias, meus sonhos...
Pena que durem tão pouco!

 

Romantic Home/ Web designer Ana Amélia Donádio
Página editada em 01/04/2004.
®DireitosAutoraisReservados©



Gráfico Sets Marta