SUPLÍCIO DE UMA SAUDADE
Autor: Angêlo Sansivieri


Porque será que estou chorando
ao som desta música,
você nasceu de uma flor
que encantou os meu sonhos,
percorreu toda planície
nas manhãs de sol com seu
perfume de rosas,
atravessou os vales e montanhas,
nos orvalhos da noite,
para entregar-se, a mim.



Agora, vivo no suplicio
da saudade que me atormenta,
queima toda minha razão
e os meus sentimentos,
que se evaporam nas rajadas
do vento seco de agosto,
os dias não correm mais como antes,
agora, são longos,
intermináveis, noites solitárias,
angustiantes.



Ah, primavera que estais longe,
venha colorir os meus
dias de angústias com sua flores,
e aliviar estas dores,
de que tanto machuca minha alma
e os meus desejos.



Oh, destino cruel e duradouro,
que só deixou – me,
o rastro do teu gosto, levou – me,
o sorriso e a vontade
de viver, que mais posso fazer
se a distância é longa,
ouvir esta canção,
ainda que me mate de tanto amor,
consigo reunir forças
para enxugar minhas lágrimas,
e ficar olhando a sua foto.

Angelo Sansivieri
(pu2rsu)

 

 

Romantic Home / Web designer Ana Amélia Donádio
Página editada em 25/02/2003.
®DireitosAutoraisReservados©